Em Tempos bicudos, sim, você pode fazer a diferença.

 por Malu Monteiro

 (tags: economia, educação financeira, dinheiro, meio ambiente, água, trabalho, coaching).

Prezado o leitor,

No agreste pernambucano presenciei uma cena de chorar de tristeza. De férias por alguns dias, já estava me habituando a tomar banho gelado com os pés dentro de uma bacia. A água recolhida era utilizada para outras tarefas da casa. Pensa que podia demorar no banho, nada disso, todas as atividades que dependessem de água tratada tinham que ser rápidas, pois o risco da torneira secar era grande. Imagine sua louça ou você ficar cheio de sabão por falta d’água?

Cisternas eram comuns, os locais tinham o sonho de ter uma cisterna no quintal da casa. Eram grandes reservatórios de água, construídos em concreto e muitas vezes sem tampa.   Naquele tempo nem se preocupava com o mosquito da dengue.

Eletricidade, nem pensar. Velas, candeeiros eram objetos comuns em qualquer casa. Hoje, estes utensílios também se tornaram objetos de desejo em outras regiões do país.

Naquele tempo, vivi uma experiência que me marcou profundamente. Com as torneiras secas há alguns dias o caminhão pipa da prefeitura local visitava os bairros distribuindo água. As pessoas com todo tipo de balde e vasilhas se aglomeravam e era até um momento perigoso.  Fiquei abobalhada vendo aquela aglomeração por conta de baldes de água. Vi pessoas com rodilhas na cabeça para apoiar a lata d’água e mais duas latas, uma em cada mão. Nossa que peso, pensei!

Neste momento, me aproximei de uma moça e me ofereci para ajudá-la, qual não foi minha surpresa quando ela ignorou-me e a andou mais apressada, fugindo de mim. Fiquei estarrecida, pois tinha as melhores intenções. Perguntei às pessoas que estavam comigo o motivo de ter sido ignorada e a resposta foi, ela ficou com medo que você roubasse a água que ela tinha conseguido, água boa, água da rua, água para beber e cozinhar.

Sem dúvida este foi um dos momentos mais marcantes da minha vida.

De volta para nossa realidade, depois do réveillon tudo que ouvimos é que o nosso país está em crise, que a política não vai bem, que a economia não promoverá o crescimento necessário para a manutenção das nossas vidas e da nação.

Você se deixará abater por estes comentários?  Sem dúvida que tais notícias mexem com o nosso emocional e que alguns de nós não adeptos a planos se guarda como um caramujo fica indeciso e deixa de caminhar em direção aos seus sonhos e objetivos.

Como se não bastasse estas previsões, algumas baseadas em fatos, ainda tem a falta de ajuda do céu. Cadê a água que a região sul e sudeste gabava-se no passado. São Paulo, conhecida e cantada como a terra da garoa a muito perdeu o título.

Músicos e poetas escreveram há muitos anos atrás, “O homem desfaz a natureza, tira gente, põe represa, diz que tudo vai mudar...” e “E passo a passo vai cumprindo a profecia do beato...”

É realmente está mudando, a profecia se faz verdade quando uma das regiões mais ricas do nosso país pode ficar sem água e por consequência sem eletricidade. É fantástica a quantidade de informação que somente agora em tempos bicudos prestamos mais atenção.

São necessários 11 mil litros de água para produzir uma calça jeans, 15 mil litros para um quilo de carne, a descarga do banheiro consome de 10 a 14 litros por vez. E, um bilhão de pessoas no mundo não tem água potável.

A forma como usamos o recurso água é o que garante a vida no nosso planeta.

Convido você a fazer diferente!

Faça uma lista de como VOCÊ pode mudar os seus hábitos em relação ao uso da água que consome. Liste ações para fazer no trabalho e também em casa. Envolva seus colegas e sua família.

Se a estiagem persistir até salada vai faltar!  Os efeitos da falta d’água vão chegar à sua mesa, ao seu bolso. A seca não escolhe ninguém, é inclemente.

Faça a SUA parte, agora!

 Abraço carinhoso,

Malu Monteiro

                           

 §  Coach - Membro da Sociedade Brasileira de Coaching

 §  Palestrante

 §  Instrutora de Treinamentos (comportamentais e técnicos)

 §  Professora universitária

 §  Escritora, coautora do livro Qualidade Total, organizações excelentes

 §  Coordenadora editorial e escritora do livro

      Damas de Ouro – a inteligência feminina em ação

      www.malumonteiro.com.br

      (11) 9 9678 3271